Diogo Franco A Clinica Procedimentos Estéticos Cirurgia Reparadora Contato
Diogo Franco > A Tradição Familiar

Diogo Franco nasceu em 13 de outubro de 1967, na Cidade do Rio de Janeiro, sendo o segundo filho de Talita Franco e José Aldrovando de Oliveira.

Na família materna, a Medicina é a carreira de opção tradicional. Em cada geração, desde o século XIX, há, pelo menos, um representante em seu exercício. Seu trisavô, Luiz Antonio da Silva Santos, formou-se, em 1875, pela Faculdade Nacional de Medicina do Rio de Janeiro, onde foi Catedrático de Anatomia até a aposentadoria, em 1927.

Sua bisavó, Judith Adelaide Maurity Santos, graduada em 1900, foi a primeira médica do Rio de Janeiro e a sexta do Brasil. Seu irmão, Professor José Alves Maurity Santos, foi um dos maiores cirurgiões da sua época. Aos 25 anos, já era docente-livre. Estagiou em Paris, durante quase um ano, no Serviço de Ginecologia do Professor Jean Louis Faure. De regresso, construiu uma grande escola no Hospital Nossa Senhora da Saúde e foi sócio-fundador do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Volta Baptista Franco, seu avô, diplomou-se em 1930, tendo a formação cirúrgica orientada pelo tio materno. Em 1932, recebeu a incumbência de montar um Serviço de Urologia na Sociedade Hospitalar e Beneficente dos Funcionários Municipais. Com o advento da Previdência Social, este Hospital passou a ser vinculado ao Instituto de Assistência do Servidor do Estado da Guanabara (IASEG, depois IASERJ), encontrando-se, até hoje, ampliado e reformado, no mesmo local.

Talita Franco, sua mãe, assimilou desde cedo a tradição familiar e, aos 17 anos, ingressou na Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil, na Praia Vermelha, onde começou sua carreira docente, ainda no segundo ano da graduação, como monitora da Cadeira de Anatomia. Formada em 1964, em contínuo e crescente desenvolvimento profissional, galgou todos os degraus acadêmicos e profissionais, sendo, atualmente, Professora Titular de Cirurgia Plástica do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, da Faculdade de Medicina da UFRJ, e Membro Titular da Academia Nacional de Medicina.

O pai, José Aldrovando de Oliveira, se formou, em 1960, também na Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil. Nela permaneceu, na condição de Assistente Voluntário da Cadeira de Anatomia e, em 1973, foi admitido como Auxiliar de Ensino no Departamento de Anatomia do Instituto de Ciências Biomédicas da UFRJ. Tornou-se um dos mais brilhantes e técnicos cirurgiões de sua geração. Especializou-se em Cirurgia Cardíaca e foi Diretor do Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro.